Wednesday, 26 February 2020

Modelo de Jogo Sporting sub 15

Modelo de Jogo da Academia do Sporting CP – Processo Ofensivo e Sistema Tático

“Relatorio Final de Estagio de J.Pocas – Faculdade Motricidade Humana 2015”

Processo Ofensivo e Sistema Tatico:

Modelo de Jogo da Equipa de Sub15 do Sporting CP na temporada de 2010/2011.

O Sistema Tático adotado pelos Sub15 do Sporting CP (2010/2011) é o 1x4x3x3 clássico, com os 3 jogadores do meio-campo em triângulo invertido (1+2), com um médio mais recuado e dois mais adiantados, ficando os Extremos bem abertos nos corredores:

Em relação ao Processo Ofensivo, estes eram os seus MACRO Princípios:

A equipa deve ter como principal método ofensivo o ataque rápido, procurando circular a bola de forma curta, explorando os corredores laterais na tentativa de abrir espaços na equipa adversária. Caso isso não seja possível deve manter a posse de bola até se criar uma oportunidade de finalização. Deve tirar o máximo partido da largura do terreno de jogo para que possa explorar os corredores laterais de uma forma mais enfática. Cumprir sempre com o princípio específico da cobertura ofensiva e da mobilidade, de forma não só a garantir uma boa manutenção da posse de bola mas também como forma de ocupar estrategicamente o terreno de jogo para uma transição ataque-defesa mais facilitada. Em relação aos Meso Princípios do Processo Ofensivo podemos distinguir os seguintes:

SETOR DEFENSIVO

1 - A Defesa deve circular a bola rapidamente para a fazer chegar aos Laterais logo que possível (1ª opção), garantindo sempre a cobertura ofensiva das suas manobras. Caso a equipa adversária não permita que o primeiro passe saia para um dos Laterais deve então procurar apoio no Médio mais Defensivo (2ª opção) e em último caso usar o passe direto para os Extremos ou para o Avançado (3ª opção):

2 - Os dois Laterais nunca devem ocupar os respetivos corredores laterais em simultâneo para que a defesa possa acompanhar as oscilações do jogo de forma segura, garantindo as coberturas ofensivas:

SETOR MÉDIO

O triângulo invertido do meio-campo deve fazer chegar a bola aos Extremos da forma mais rápida possível e aproveitar a subida do Lateral do lado da bola para a criação de superioridade numérica no corredor. Neste processo deve sempre dar o máximo apoio às manobras e movimentações dos Extremos e Avançado respeitando sempre a cobertura e mobilidade ofensiva. Deve garantir uma relação bastante compacta entre os seus membros:

SETOR OFENSIVO

Os Extremos e o Avançado devem dar mobilidade às ações da equipa, procurando constantemente os espaços na defesa adversária para que possam receber a bola e criar desequilíbrios. Devem combinar as suas ações com as movimentações dos Médios mais Ofensivos e Laterais para criar superioridade numérica nos corredores laterais:

Relativamente aos micro princípios do Processo Ofensivo podemos distinguir os seguintes:
Descrição analítica:

No espaço assinalado, a equipa em superioridade numérica tenta realizar 20 passes consecutivos sem interceção dos adversários em inferioridade numérica. No centro do campo jogam 7×6, tendo a equipa em superioridade numérica dois apoios nos corredores laterais e o apoio recuado do Guarda-Redes. O objetivo da equipa azul é circular a bola sem a equipa vermelha a conseguir intercetar. Apenas os passes entre os jogadores situados no corredor central da equipa em superioridade numérica são contabilizados para conseguirem pontuar (chegar aos 20 passes). No entanto podem utilizar os apoios laterais e o Guarda-Redes para manterem a posse da bola e a retirarem das zonas de pressão. O objetivo da equipa vermelha é recuperar a bola e ultrapassar a linha final (do espaço central) da equipa azul, seja em condução, seja através de passe em profundidade (aqui o Guarda-Redes pode tentar a interceção da bola). Sempre que o objetivo é atingido por uma das equipas ou a bola sai do terreno de jogo, o contexto reinicia-se a partir do Guarda-Redes, havendo troca entre os Extremos e os Laterais da equipa azul (quem está fora vai para dentro e quem está dentro vai para fora).